Veja 5 dicas para distribuir as matérias no estudo para concursos
Compartilhar



Uma tarefa que todo candidato a concurso público precisa enfrentar - ao menos aqueles que pretendem fazer uma boa preparação - é saber como distribuir as matérias de forma produtiva entre os períodos de estudo.

Para que isso possa acontecer, é necessário que os momentos de estudo sejam claramente definidos, e não algo aleatório. 
À primeira vista, parece muito simples organizar as disciplinas pelos turnos de estudo, mas nem sempre percebemos alguns detalhes que fazem com que a estratégia seja realmente eficiente.

1) Quantas matérias na programação
Não adianta estudar uma matéria de cada vez até o fim, para depois iniciar outra. Por dois motivos: se sair o edital, você terá um conhecimento muito limitado do conteúdo cobrado. Além disso, quando se deixa de estudar algo por muito tempo (ainda mais um conhecimento novo, recém-adquirido), a tendência é esquecer a maior parte das informações. Supondo duas semanas de estudo para cada disciplina (o que é irreal), seriam necessários alguns meses para retornar à primeira.

Por outro lado, começar com um leque muito grande de matérias também traz complicações. O tempo de estudo para cada uma ficará muito reduzido, dificultando o aprendizado e provocando uma sensação de frustração.

A solução é o caminho do meio: colocar no planejamento somente o grupo de disciplinas básicas da área para a qual você está se preparando. Devem ser em torno de cinco. Mesmo que depois seja necessário incluir mais algumas, comece pelas que efetivamente caem em todos os concursos da área e que, provavelmente, são requisitos para a compreensão de outras matérias. Conforme você for concluindo o estudo inicial das primeiras, será possível reduzir o tempo dedicado às mesmas (passam para a fase de manutenção, por meio de revisões e resolução de provas de concursos anteriores) e sobrarão períodos para as disciplinas complementares.

2) Disciplinas x períodos
Imaginemos cinco matérias e cinco dias de estudo na semana. Parece óbvio colocar uma a cada dia. E, no início, pode ser mesmo a melhor opção.

Com o passar do tempo e o avançar do estudo, você vai perceber que algumas matérias têm conteúdos muito longos ou são mais complexas para você.

Nesse caso, é indicado fazer ajustes na programação e colocar mais tempo para essas e menos tempo para as outras.

Uma alternativa, se os períodos de estudo forem escassos, é colocar os conteúdos que precisam de mais atenção toda semana, e outros conhecimentos mais simples, de forma quinzenal - mas não dê espaçamento maior do que duas semanas, para reduzir o risco de esquecimento daquela disciplina.

Lembre que você não vai esgotar a matéria a cada vez. Deve estudar até o ponto que for possível, dentro do horário estabelecido, e interromper até o novo turno reservado para aquela disciplina. Quando parar, faça uma anotação: "parei aqui - data" para saber de onde retomar da vez seguinte.

A título de exemplo, se você estiver se preparando para concursos de nível médio, pode ser que comece com uma distribuição assim:

2ª feira – português
3ª feira – direito constitucional
4ª feira – direito administrativo
5ª feira – informática
6ª feira – raciocínio lógico

Depois de algum tempo, faça uma avaliação das disciplinas, por tamanho de conteúdo e nível de dificuldade que você tenha no estudo, em relação às outras. Defina o grau de necessidade de tempo que deve ser destinado a cada uma. Seguindo no nosso exemplo:

Português: grau 3 – conteúdo extenso e cobrado em todos os concursos
Direito constitucional: grau 3 – conteúdo muito longo e complexo
Direito administrativo: grau 1 – conteúdo menor e mais objetivo
Raciocínio lógico: grau 2 – conteúdo de difícil compreensão
Informática: grau 1 - conteúdo menor e mais objetivo

Considerando os fatores acima, podemos optar por uma distribuição desigual, organizada por quinzena, reservando três períodos de estudo para as matérias que receberam grau 3, dois para as que receberam grau 2 e apenas um período na quinzena para as disciplinas pontuadas com grau 1. Note que estamos tratando do momento da preparação, sem edital. Quando o edital for publicado, as matérias deverão ser avaliadas também de acordo com a importância das mesmas na pontuação da prova.

Semana 1
2ª feira – português
3ª feira – raciocínio lógico
4ª feira – direito constitucional
5ª feira – informática
6ª feira – direito constitucional

Semana 2
2ª feira – português
3ª feira – raciocínio lógico
4ª feira – português
5ª feira – direito administrativo
6ª feira – direito constitucional

3) Alternar tipos de matérias
Quase toda preparação para concurso inclui disciplinas de exatas, tais como matemática, estatística, matemática financeira, raciocínio lógico, e outras de linguística, que são basicamente português e direitos. Acontece que cada grupo desses aciona áreas diferentes do cérebro durante o estudo. Assim, se fazemos uma distribuição de forma a alternar os tipos de matéria nos períodos, conseguimos obter melhor resultado, aumentando o interesse no aprendizado e reduzindo o esforço.

4) Melhor horário – pior matéria
Você vai precisar estudar todas as disciplinas do “pacote” e não há como deixar aquela de que você não gosta fora da programação. Essa é uma grande vantagem de estabelecer antecipadamente o que estudar a cada dia – com a visão do mês todo, fica simples incluir mesmo a matéria mais desagradável na programação, porque você sabe que vai precisar dela na hora da prova e não dá para adiá-la indefinidamente.



Mas, é possível suavizar esse “encontro”, se você utilizar o melhor horário de estudo do dia e da semana, aquele momento em que você sente mais disposição e capacidade de concentração (certamente há algum que seja mais produtivo ou “menos pior”) para dedicar à matéria de que você menos gosta ou em que tem mais dificuldade (ou as duas coisas, porque costumam estar juntas).
Portanto, se a 2ª feira é o dia em que você está descansado do fim de semana, coloque ali sua matéria “despreferida”. E use o dia em que costuma estar menos motivado para a disciplina queridinha. Desta forma, fica mais fácil garantir uma produtividade razoável todos os dias e para todas as matérias.

5) Ajustes mensais
Resumindo, a distribuição de matérias requer alguns cuidados e um bocado de paciência. Não é algo que se faça de imediato e é necessário testar no modelo diversas opções, até chegar àquela que mais se ajuste à sua realidade.  A cada fim de mês você deve reavaliar o plano e fazer as correções para o mês que vai começar.


 


Fonte: http://g1.globo.com/economia/concursos-e-emprego/blog/tira-duvidas-de-concursos/post/veja-5-dicas-para-distribuir-materias-no-estudo-para-concursos.html


Mais notícias

6 Perguntas Para Entrevistar Um Candidato A Emprego
8 coisas que você não deve fazer se perdeu o emprego
Entenda a holocracia e como ela não faz sentido no Brasil
Este artigo vai ajudar você a transformar sua empresa em um modelo de vendas
Marketing pessoal no trabalho (ou: Como não ser demitido no meio da crise)
4 passos para cortar custos da sua empresa sem perder a eficiência
Qual o seu portifólio de competências para inovar?
Infográfico: As Competências dos Inovadores
Grandes truques para entender a linguagem corporal das pessoas
4 dicas para seguir na hora de procurar um novo emprego
6 segredos dos currículos que são ímãs de recrutadores
O que os recrutadores mais olham no currículo
Oito hábitos diários surpreendentes das pessoas mais bem sucedidas do mundo
O tom da sua voz afeta a sua carreira
Como se diferenciar em uma entrevista de emprego
20 habilidades mais buscadas pelas empresas nos candidatos
Dez mandamentos para conquistar a confiança dos seus colegas de trabalho
A difícil arte de ser produtivo num mundo de distrações
Tolerância - Atributo de Pessoas de Sucesso
Acomodou? confira oito dicas para mudar e se dar bem no trabalho!
O emprego temporário e suas oportunidades
Liderança: Dez passos para delegar mais e controlar menos
Como melhorar o rendimento no trabalho?
Como a ansiedade pode atrapalhar o seu rendimento no trabalho?
Seis maneiras de criar relações profissionais mais fortes e positivas
Gentileza como vantagem profissional
A importância da conduta ética no trabalho
Como ser produtivo no trabalho?
5 exercícios para reduzir o seu stress em 5 minutos
A gestão do tempo como sua aliada na busca pelo sucesso
Porque todo jovem deveria considerar a área de vendas para iniciar sua carreira
Confraternização na empresa: o que você deve ou não fazer
Trabalho Voluntário: motivação para fazer o bem
Como evitar a ansiedade em uma entrevista de emprego
Como começar o dia bem no trabalho?
Comportamentos que devem ser evitados no trabalho
Atitudes que podem sabotar seu desempenho profissional
Dicas de como se destacar no trabalho
Como aumentar a autoconfiança
Estudo em grupo ou individual para concursos públicos?
Competitividade: Desenvolvimento profissional
8 profissões que estão em alta este ano
Os empregos que podem deixar de existir em 2025
5 dicas para passar em um concurso público
A importância do feedback positivo e negativo na empresa
5 melhores áreas para empreender em 2017
8 sinais que pessoas de sucesso compartilham
Os livros que irão mudar a sua maneira de ver o mundo
Como agir em entrevistas de emprego
4 dicas para quem quer empreender, mas não sabe como começar
Pontos fora de curva: o que faz os profissionais jovens se destacarem?
Como lidar com o resultado de uma avaliação pessoal e profissional
Entenda a diferença entre estágio e trainee, e como funciona cada programa
Autodisciplina no trabalho: 6 dicas para desenvolvê-la
"Como ficar rico"? 9 atitudes que podem estar te afastando deste sonho
Em tempos difíceis, destaque-se
5 coisas que você deve fazer antes de uma entrevista de emprego
O Plano de Negócios (?Business Plan?)
O que fazer e o que não fazer nos 10 primeiros dias de trabalho
Três boas razões para usar CorelDRAW
9 passos fundamentais para organizar tempo para estudar
5 atividades que ajudam a descobrir a sua vocação profissional
COMEÇANDO UM NEGÓCIO PRÓPRIO: manter o emprego ou ser empreendedor em tempo inte
Designer gráfico | Ganhe um salário extra ou monte seu negócio
5 formas de ganhar dinheiro com manutenção de PCs
Como ser um Freelancer em CAD
Por que qualificação profissional é fundamental?
O aluno como protagonista: a importância da personalização na educação superior
Conselho para quem procura um novo emprego
Está sem emprego? Leia este artigo!
Mulheres e o desafio pela igualdade no mercado de TI
15 dicas para criar o currículo perfeito.
A importância de se qualificar em momento de crise:
8 provas FORTES de que você deve se qualificar profissionalmente
10 Motivos para Aprender Inglês Agora!
Por que ser um jovem aprendiz?
Abandonar animais é crime previsto em Lei
Faça um
curso grátis